Os vereadores do PS votaram contra o “apoio municipal à Folia para a realização das festas de S. João e N. Sra da Lapa”.

Em comunicado enviado à Barca Fm, na sequência da votação para aprovação do protocolo com a Folia, o presidente da concelhia socialista, João Braga Simões explica que na sua intervenção afirmou que “pediu aos serviços que enviassem o Relatório de Contas e os Planos de Atividades dos últimos anos”, relativamente à Folia, mas, “infelizmente os serviços só tiveram oportunidade de (me) enviar o deste ano”.

“Não será grave. A análise que faço é simples e não carece de mais do que um ano de Contas para se perceber do que estamos a falar. Depois é só multiplicar pelos anos passados”, sublinha.

“Já aqui, e em Assembleia Municipal, propusemos que fosse revisto o modelo, que mais instituições se estabelecessem como parceiras, o que com certeza, só acrescentaria qualidade às festas e transparência ao processo. Mas não. Em 2024 como nos últimos 20 anos, opta-se por se fingir que não se vê o que se passa”, reforça o documento.

João Braga Simões aproveita para deixar os números do relatório de contas em 2023, e afirma que os valores de Design e Promoção foram pagos “de Rui Aguiam pai para Rui Aguiam filho”.

Assim, e de acordo com o vereador socialista, nas Festas da N. Sra da Lapa o valor foi de 16.401,94€, no Carnaval foi de 5.507,94€, no S. João da Valeta chegou a 1.230,00€ e na Passagem de Ano foi de 922,50€, o que soma um total de 24.062,38€.

Para Braga Simões, “em qualquer lugar do país, isto causaria escândalo. Em Arcos de Valdevez, é normal”.

“Estivemos durante anos a tentar na Câmara e na Assembleia Municipal que esta situação fosse corrigida sem expor nomes e tentando poupar as instituições. Não dá mais. O descaramento tem que ter limites. A Câmara nada fez, mesmo sabendo, o que só me faz pensar que vive tranquila com este uso de dinheiros públicos”, acusa.

“Os vereadores do PS não convivem bem com este tipo de compadrio, com este tipo de favorecimento. Não queremos, nem podemos, deixar que a geração de jovens que está a iniciar as suas vidas olhe para este tipo de comportamento e o normalize, ache que é assim que as instituições se relacionam ou que é este o uso a dar ao erário público. Esgotamos todas as possibilidades antes de chegar a este ponto. Votamos contra”, denuncia.

“Antes ainda que venham dizer que o PS é contra as festas, como é habitual quando não encontram argumento melhor para defender o indefensável, esclareço já que não irão longe”, considera.

“As pessoas conhecem os vereadores do PS, sabem que gostamos e frequentamos com alegria as nossas festas. Queremos que corram bem, que sejam um espaço de reencontro entre amigos e familiares, que sejam um espaço de promoção do concelho”, afirma.

“Não queremos uma Associação, que à boleia de ter o monopólio da organização de festas, promove uma casta de predestinados e distribui rendas com os apoios que recebe do município”, acusa.

João Braga Simões termina o comunicado a dizer que “Festas do Concelho sempre. Folia nunca mais”.

 RUI AGUIAM DISSE QUE A “FOLIA NÃO ESTÁ DISPONÍVEL PARA FAZER CONTRADITÓRIO”.

A Barca Fm contactou Rui Aguiam. O vice-presidente da associação disse que a “Folia não está disponível para fazer contraditório”.

“Estamos no S. João. Estamos em festa”, sublinhou.

Categorias: Noticias