O cabeça de lista do PSD na próximas legislativas, Jorge Mendes, esteve em Ponte da Barca, na passada quarta-feira, dia 19 de janeiro.

Em declarações exclusivas à Barca FM, o atual deputado social democrata, num balanço do seu trabalho de 2 anos como deputado, salientou que “se orgulha de algumas coisas”, principalmente de ter “estado na linha da frente, na comissão parlamentar de economia, em todos os apoios no âmbito do Covid 19, no caso em concreto de algumas profissões e atividades que muito sofreram e para as quais, inicialmente, não houve por parte do governo a atenção merecida”.

No que concerne à região alto minhota, Jorge Mendes, recorda que lutou muito “pela hemodiálise em Viana do Castelo, a ligação à fronteira em Ponte da Barca e pelos trabalhadores transfronteiriços que foram muito visados pelo encerramento das fronteiras”.

Quanto às eleições do dia 30 de janeiro, assume que o objetivo “é de ganhar as eleições, nem que seja por um voto”. Um segundo objetivo do partido, que “seria uma grande vitória”, era conquistar “4 deputados”, algo que considera “muito difícil”, pois a “repartição de votos não é favorável a que isso aconteça”, nem num partido nem noutro. Recorde-se que em 2019, o PS ganhou as eleições, mas houve um empate no número de deputados (3 do PS e 3 do PSD).

As prioridades dos candidatos pelo círculo de Viana do Castelo são várias e Jorge Mendes apontou algumas. Primeiro, algo que “é transversal a todo o país”, que tem a ver como a “necessidade urgente de dar normalidade ao funcionamento dos serviços públicos”. O deputado aponta que tem “recebido muitas queixas de pessoas que estão cansadas, de ligar para as repartições e não obter resposta” e além disso, quando conseguem “marcações, são para daqui a 1 ou 2 anos, quando por exemplo uma pessoa quer tirar o cartão de cidadão”. Jorge Mendes considera “urgente criar condições para que os serviços públicos funcionem na normalidade habitual”, até porque este “ambiente”, acaba por criar “alguma suspeita sobre os funcionários públicos, o que é totalmente desnecessário”.

Para a região de Viana do Castelo, o ex-autarca de Valença, aponta as “portagens, como uma prioridade”. Recorda que foi aprovada uma redução de 50 % nas ex-scuts, onde está a A28 e critica o governo “por ter tentado impedir a entrada em vigor deste projeto de lei”. Aponta ainda que o executivo de António Costa “implementou mas com fé” pois as reduções “efetivas estão nos 25% ou 30%”.

Sublinha ainda como essencial a ligação à fronteira da Madalena, em Ponte da Barca, ainda “por cima agora com o TGV aqui ao lado”, é ainda mais “necessária a requalificação desta estrada”. Jorge Mendes afirmou também que “inicialmente a desculpa do Governo era que do lado espanhol não estava em agenda requalificar a estrada” do seu lado, mas explicou que “numa reunião em Vigo, foi informado “que em Espanha a ligação vai avançar”.

O candidato do PSD apontou também o “financiamento da ULSAM e do IPVC”, como outras questões importantes para a região.

Quanto à composição da lista laranja, começou por dizer que o cabeça de lista “não escolhe a lista”, pois é “escolhido pelo líder do partido e os restantes membros são indicados pelas concelhias”. Apesar disso, mostra-se feliz com a lista e dá o exemplo de que “há 2 anos” eram “apenas os três primeiros da lista” a andar em ações de campanha e agora “todos os dias estão pelo menos mais de metade dos elementos”.

Questionado sobre a sua experiência anterior como autarca, em Valença do Minho, Jorge Mendes assume que “tem uma excelente relação com todos os autarcas do distrito” e afirma ainda que “raramente se ouvia falar das regiões de fronteira na Assembleia da República e agora estamos sempre na linha da frente da defesa destas regiões”. 

Quanto a uma possível ida para o Governo, em caso de vitória social democrata, Jorge Mendes, assume que “gosta muito de ser deputado” e isso depende “do primeiro ministro eleito”. Assume que gostaria de ter um mandato “completo” como deputado, mas se for “convidado para o governo” está “disponível como tem de ser”.

Categorias: Noticias